O clube de swing da elite de Paris: Les Chandelles

Quem acha que clube de swing é sinônimo de noite underground, não conhece o Les Chandelles em Paris. Junto com os demais clubes de swing de Paris, compõe a cena libertina mais chic da atualidade.

Clube de swing très chic em Paris

Há quem ame, há quem odeie. Mas, a bem da verdade, quem odeia nunca passou da porta.

O Les Chandelles é famoso pela sua política restritiva. É preciso estar muito bem arrumado para frequentar o clube. E nada de BDSM, coleiras e acessórios do gênero.

Comentários nervosos da internet garantem que também são barrados visitantes fora de forma ou que não combinam com o público alvo esperado neste club libertin ou club échangiste, como são chamados so clubes de swing por lá.

Não sabemos se é verdade. O que vimos foi muita gente bonita no clube. Talvez selecionem na porta, talvez a fama do lugar já faça o trabalho. Mas não há preconceito racial: há gente bonita de todas as etnias.

Esse filtro na porta não incomodou. Pelo contrário, ficamos animados para escolher a roupa ideal e encontrar um pessoal super produzido no club libertin mais chique da França

3,3 estrelas? O clube é 5 estrelas com louvor! As notas baixas são quase todas de quem foi barrado na porta e nunca viu o clube.

A nota baixa do clube na Google não reflete a opinião de seus frequentadores, mas dos que fervem de ódio por não conseguirem entrar.

Sentimos muito pelos que ficaram de fora, mas o clube é cinco estrelas para quem passa da porta.

As instalações libertinas

A área mais central do clube é um bar luxuoso, com ótimo serviço e bebidas de qualidade, anexo a uma pequena pista de dança, poledance, sofás e uma mesa com balas, doces e chocolates.

Les Chandelles

Naturalmente, não espere instalações de banho como no Fun4Two da Holanda. A França separa clubs libertins de saunas, tanto em Paris quanto em Cap d’Agde. Se você busca ficar nu em uma jacuzzi, você deve ir a uma sauna liberal em Paris.

O Les Chandelles é mais do que um clube de swing: é também um charmosíssimo restaurante, que ocupa um andar da casa e oferece comida francesa de qualidade, em ambiente de luxo.

O clube funciona para o almoço nas quintas-feiras e no último sábado de cada mês. O almoço é bem mais barato que o jantar, e muito gostoso. Por outro lado, os eventos de dia tem um ‘problema’ (ou vantagem, dependendo do que você procura) que explicaremos mais adiante.

Jantar de luxo em clube de swing só em Paris

O jantar à la carte é oferecido na maioria dos dias, exceto terças e domingos, e exige reserva. Alguns frequentadores começam a noite pelo jantar e emendam na diversão échangiste.

Área do restaurante

Nos dias exclusivos para casais, o jantar custa caro. A formule, um menu fechado. sai por 310 Euros por casal, e inclui entrada, principal, sobremesa, uma garrafa de Champagne de boa qualidade, acesso ao clube e dois drinks.

Se o casal optar por jantar à la carte, são 22 Euros pelas entradas, de 22 a 30 pelo prato principal e 12 pela sobremesa: não é barato, mas também não chega a ser extorsivo para um bom restaurante em Paris. Um jantar para dois com bebidas fica em torno de 150 Euros, sem contar o acesso ao clube liberal.

O chique bar do Les Chandelles
Bar no Les Chandelles

Nas segundas-feiras, há uma opção bem mais econômica, de 98 Euros já com acesso ao clube. Nunca estivemos na segunda, mas o Google mostra que tem movimento bem mais intenso que o das quartas-feiras. Apostaríamos que é lotado de singles, todos homens.

Movimento do Les Chandelles nas segundas-feiras, quando é mais barato e permite homens solteiros à noite.

Quartos sem portas e labirinto

O Les Chandelles não possui quartos com chave. Os espaços são públicos. Sua versão do tradicional “labirinto” não é underground, mas uma série de quartinhos menores bem bonitos, em relativa penumbra.

O que rola no clube?

Não confunda chique com pudico. O clube é chique, mas o sexo rola solto. Exceto no bar, há gente transando em toda parte. A nata de Paris parece bem liberal, e os franceses aparentemente são os inventores dos clubs échangistes ou libertins. É parecido com o que vimos no Le Boudoir em Londres: chique, mas com muita ação.

Chegada no clube liberal Les Chandelles em Paris.
Srta. F chegando no Les Chandelles, o swinger club mais chique do mundo.

Onde deixo minhas coisas?

Ao chegar no clube, você deixa celular, carteira, bolsa e casaco na recepção. Não há armários, é um serviço de cloakroom, incluído no preço e “na confiança”.

É um pouco estranho para nós, brasileiros, deixarmos a carteira com dinheiro vivo na entrada. Se você têm receio, leve só o essencial e relaxe. Nos dias em que estivemos lá, era o próprio dono ou gerente que cuidavam das coisas.

Todos permanecem de roupa ou parcialmente vestidos o tempo todo. Não é um clube como o Fun4Two ou o Fata Morgana, para se ficar de roupa íntima. Mesmo nos quartos, a maioria continua com alguma peça perdida de roupa.

Nenhuma parte do clube é fria: melhor deixar seu casaco ou pullover na recepção, pois só vão atrapalhar. Quase morri de calor, de blaser. Os frequentadores experientes estavam só de camisa social.

Jantar ou transar neste clube de swing de Paris?

Você pode ir para direto para a festa ou fazer uma refeição antes. Pode ser de tarde ou de noite, dependendo do dia.

De noite, o clube abre todos os dias. Nos domingos e segundas, exceto vésperas de feriado, é permitido homens solteiros. Nos outros dias, é apenas para casais.

A festa começa tarde, supostamente (mais detalhes adiante) a partir de 22:30. Quem vai jantar, chega 21:30 e o jantar dura pouco mais de uma hora.

A agenda libertina do Les Chandelles

  • Segunda:
    • Tarde 15:30 às 20:30, mista, 29 Euros.
    • Jantar 20:30, misto, 98 Euros com acesso à festa em seguida.
    • Festa 22:00, mista, 48 Euros.
  • Terça:
    • Tarde 15:30 às 20:30 mista, 29 Euros.
    • Festa 22:30, só casais, 96 Euros com dois drinks.
  • Quarta:
    • Tarde 15:30 às 20:30 mista, 29 Euros.
    • Jantar 20:30, só casais, 310 Euros com uma garrafa de Champagne e dois drinks para a festa.
    • Festa 22:30, só casais, 96 Euros com dois drinks.
  • Quinta:
    • Almoço 13:00 misto, 70 Euros com dois drinks, inclui acesso à tarde no clube.
    • Tarde 15:30 às 20:30 mista, 29 Euros.
    • Jantar 21:30, só casais, 310 Euros com uma garrafa de Champagne e dois drinks para a festa.
    • Festa 22:30, só casais, 96 Euros com dois drinks.
  • Sexta:
    • Tarde 15:30 às 20:30 mista, 29 Euros
    • Jantar 21:30, 310 Euros com uma garrafa de Champagne e dois drinks para a festa.
    • Festa 22:30, só casais, 96 Euros com dois drinks.
  • Sábado:
    • No último de cada mês, almoço 13:00 às 20:30, misto, 70 Euros com dois drinks, inclui acesso à tarde no clube.
    • Tarde 15:00-20:00, mista, 29 Euros.
    • Jantar 21:30, 310 Euros com uma garrafa de Champagne e dois drinks para a festa.
    • Festa 22:30, só casais, 96 Euros com dois drinks.
  • Domingo:
    • Festa 22:00, mista, 96 Euros com dois drinks.

Olho na programação e nas reservas

A programação é alterada em vésperas de feriado. A principal mudança é que homens solteiros não podem entrar quando é feriado no dia seguinte.

Os preços acima são para casais. Para almoço e jantar, é necessário reservar. Paris é assim: restaurante só com reserva, até em clube de swing.

O horário de 22:30 é o divulgado, mas na nossa experiência só abrem para a festa 23:00. Se planejar chegar 22:30, leve um bom casaco e prepare-se para comer um sagu (detalhes adiante).

Nossas experiências no clube échangiste Les Chandelles

Somos um casal ansioso. Chegamos em Paris no Natal, loucos para ir ao Les Chandelles. Enviamos mensagem antes para confirmar se estariam abertos, mas… os franceses não são bons de redes sociais.

Em um misto da gente não entender francês e nossos amigos franceses não responderem muito bem em inglês, acreditamos que estaria aberto. Altas produções com um resultado quase previsível: demos de cara com a porta.

Hmmmm…. não acredite nisso, não.

Passamos um frio na rua até acreditarmos em nosso triste destino para a noite, mas afogamos nossas mágoas comendo escargots no Café de la Paix, perto dali. Nunca provou? É demais.

Não conseguimos nossa noite liberal, nada de swing hoje, então vamos comer.
Quem não tem clube de swing, vai de escargots.

Mas não desistimos fácil. No site diz que o clube abre 22:30. Ansiosos como sempre, no dia seguinte chegamos 22:28. É Nosso lema: chegar cedo e tomar Omeprazol para evitar úlceras.

Resultado? De cara na porta de novo. Esperamos até alguém vir explicar: “não, só abre 23:00“, disseram.

Paris não tem noites aprazíveis em dezembro. Nossas andanças só duraram até a primeira portinha aquecida: uma curiosa loja de sagu japonês. Não sabemos o nome daquelas bolinhas coloridas, mas era sagu com certeza.

Comemos sagu, provamos o sorvete japonês e voltamos para o clube libertino.

Paris com calor humano: clube de swing que não decepciona

Recepção calorosa, sorrisos e nenhum problema para entrar. Aprendemos as regras, deixamos tudo na recepção e fomos para a festa.

Era sexta de noite. Tudo ótimo, só casais bonitos, todo mundo animado e uma mesa de doces e bombons, que faz a alegria da Srta. F. Eu cuido do whisky, ela cuida das guloseimas.

Almoço swinger de quinta-feira

Também fomos almoçar no Les Chandelles em uma quinta-feira. O almoço foi ótimo e o dono do clube libertino uma simpatia. Comemos bem, bebemos uma garrafa de vinho branco e estávamos prontos para a ação no clube.

No entanto, de tarde havia poucos casais e muitos homens solteiros. Todos educados e não tivemos nenhuma situação de stress. Mas não é muito nossa praia, pois a Srta. F curte meninas e eu também. Era pinto demais e perereca de menos, para o nosso gosto.

Preferimos a programação swinger padrão: só casais e mocinhas.

Como ir e voltar do Les Chandelles

O Les Chandelles fica no coração de Paris, perto da Opera. Pela linha 1 do Metrô, salta-se na estação Palais Royal Musée du Louvre e dali são mais cinco minutos a pé. De dia é um pulinho. À noite, com as meninas de salto alto e um frio de lascar no inverno, Uber é bem melhor.

Nós ficamos no Stendhal Place, hotel típico parisiense a 500 metros do clube de swing. É da rede Accor e segue o padrão dos M. Gallery: limpo, confortável, tudo funcionando. Não tem a mesma infraestrutura de alguns M. Gallery super reformados, como o nosso favorito Ink Hotel de Amsterdam, mas tem muito charme: um prédio antigo, com dois ou três quartos por andar, um elevador minúsculo de época e escada charmosa.

Nosso quarto tinha uma varandinha – aproveitamos do jeito que a Srta. F gosta: fotos sensuais. Ela é imune ao frio.

Para que serve uma pequenina varanda parisiense?

Quem somos nós?

Somos um casal com ele na faixa dos 45s e ela na faixa dos 25s que gosta de se divertir por aí. Estivemos no Les Chandelles duas vezes, 27 e 28 de dezembro de 2018.

Não temos nenhum vínculo com o Les Chandelles, nem com nenhum clube de swing ou pousada liberal. Este é o site do clube, para mais informações. Esse blog reflete a exclusivamente a nossa opinião e experiências.

Os preços e horários podem sofrer alterações ao longo do tempo e devem servir apenas de referência. Se encontrar algo errado ou que mudou, avisem e corrigiremos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.